Satanismo no FireFox? Tire suas conclusões!

– Confira esta que, quem sabe, seja uma profecia dos navegadores!
Não sei se alguém tem conhecimento disso, mas nos navegadores Mozilla Firefox, Netscape e Seamonkey descobri que se você digitar na barra de endereços about:mozilla a tela fica vermelha e com um pequeno texto como se fosse uma passagem da Bíblia. Mas na verdade é uma passagem do “Livro de Mozilla (??)”. Quando digitei aqui no meu firefox apareceu o seguinte texto:

“Mamon adormeceu.
E o renascimento da criatura disseminou-se pela terra e seus seguidores tornaram-se exércitos. E eles apregoaram a mensagem e sacrificaram lavouras com fogo, com a astúcia das raposas. E eles criaram um novo mundo à sua imagem e semelhança conforme prometido pelo texto sagrado e contaram da criatura para suas crianças. Mamon despertou e, veja só, nada mais era do que um discípulo.”

de O Livro de Mozilla, 11:9
(10ª edição)…”

Fonte: Bllogados!

– E sendo assim.. isso me chamou muito a atenção, e fui atraz para saber mais sobre isso!.

E no site do WikiPédia, eu encontrei mais informaçoes.. E dessa vez sobre o tal “MAMON”.

Oque eu encontrei foi o seguinte:

“Mamon é um termo, derivado da Bíblia, usado para descrever riqueza material ou cobiça, na maioria das vezes, mas nem sempre, personificado como uma divindade. A própria palavra é uma transliteração da palavra hebraica “Mamom” (מָמוֹן), que significa literalmente “dinheiro”.”

História

Na era pré-cristã, conforme sabemos, eram cultuados muitos deuses. Mamon, contudo, não era o nome de uma divindade e sim um termo de origem hebraica que significa dinheiro, riqueza, ou bens materiais. Jesus, no Evangelho, utiliza a palavra quando afirma que não é possível servir simultaneamente a Deus e a Mamon (Lucas 16:13). A palavra, no texto original, também é citada no Evangelho de Mateus:

“Não ajunteis para vós tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem corroem e onde ladrões escavam e roubam mas ajuntai para vós tesouros no céu, onde nem traça nem ferrugem corroem e onde ladrões não minam nem roubam: Para onde está o teu tesouro, aí estará o seu coração também.
“Ninguém pode servir a dois senhores, porque ou há de odiar um e amar o outro ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas. (Mateus 6:19-21,24)

Desta forma Mamon acabou por tornar-se, ao longo da história, e devido as diversas traduções da Bíblia, a representação de uma divindade maligna ou demônio.

O dicionário Webster da língua inglesa define “Mammon” ou “Mann” ou “Matmon” ou “Mammonas” ou “Matmel” como: 1) o falso deus da riqueza e da avareza. 2) riquezas considerado como um objeto de culto e seu exercício ganancioso; riqueza como um mal, mais ou menos personificado[1]. Winston a define como: 1) riqueza, ganho mundano; 2) cobiça de riquezas; cupidez[2]. Oxford define: deus da riqueza, que é considerado mau ou imoral; ‘aqueles que cultuam Mammon’ são equivalentes a pessoas gananciosas por dinheiro[3].

Fonte: Wikipédia!

– Essa foi oque encontrei sobre o Mamon. Agora veja oque encontrei sobre o tal “Livro de Mozilla”:


O Livro de Mozilla, 12:10

A primeira versão do O Livro de Mozilla foi a 12:10 faz alusão ao dia 10 de dezembro de 1994, data de liberação da besta (Netscape). Apareceu pela primeira vez no Netscape 1.1, lançado em 1995. Esta versão se manteve até o Netscape 4.x. A mensagem exibida é:

“And the beast shall come forth surrounded by a roiling cloud of vengeance. The house of the unbelievers shall be razed and they shall be scorched to the earth. Their tags shall blink until the end of days.”

Tradução: “E a besta sairá cercado por uma nuvem roiling de vingança. A casa dos descrentes será arrasada e eles serão chamuscados à terra. Suas marcas devem piscar até o final do dia.”

from The Book of Mozilla, 12:10

Na página www.mozilla.com/book, no código fonte HTML vê-se uma informação oculta:

<!-- 10th December 1994: Netscape Navigator 1.0 was released -->
<!-- This verse announces the birth of the beast (Netscape) and warns bad coders (up to Netscape 3, when you watched the HTML source code with the internal viewer, bad tags blinked). -->

O Livro de Mozilla, 3:31

Em 10 de maio de 1998, Jamie “JWZ” Zawinski mudou o verso de O Livro de Mozilla em razão de a Netscape ter disponibilizado o código fonte de seu navegador como open source e iniciado o Projeto Mozilla. O verso foi incluído em todas as versões até Outubro de 1998, quando uma modificação no código do Mozilla fez com que o easter egg fosse perdido. Em 5 de fevereiro de 2000, Ben Goodger, trabalhando para a Netscape, copiou O Livro de Mozilla para o novo código. Ele foi incluído em todas as versões subseqüentes do Mozilla (até a introdução do verso 7:15).

O verso apresentado é o seguinte:

“And the beast shall be made legion. Its numbers shall be increased a thousand thousand fold. The din of a million keyboards like unto a great storm shall cover the earth, and the followers of Mammon shall tremble.”

Tradução: “E a besta deve ser feita uma legião. Seus números devem ser aumentado mil vezes mil. O barulho de um milhão de teclados semelhante a uma grande tempestade cobrirão a terra, e os seguidores de Mammon tremerá.”

from The Book of Mozilla, 3:31
(Red Letter Edition)

Na página www.mozilla.com/book, no código fonte HTML há uma informação oculta que diz:

<!-- 31st March 1998: the Netscape Navigator source code was released -->
<!-- The source code is made available to the legion of thousands of coders of the open source community, that will fight against the followers of Mammon (Microsoft Internet Explorer). -->

O Livro de Mozilla, 7:15

“And so at last the beast fell and the unbelievers rejoiced. But all was not lost, for from the ash rose a great bird. The bird gazed down upon the unbelievers and cast fire and thunder upon them. For the beast had been reborn with its strength renewed, and the followers of Mammon cowered in horror.”

from The Book of Mozilla, 7:15

Versão em Português retirada do navegador Firefox 2.0:

“Por fim a criatura sucumbiu e os infiéis regozijaram-se. Porém nem tudo fora destruído, pois das cinzas ergueu-se um imponente pássaro. O pássaro mirou os infiéis e lançou sobre eles o fogo e trovão. A criatura renascera com forças renovadas e os discípulos de Mamon encolheram-se horrorizados.”

de O Livro de Mozilla, 7:15

Vale notar que apesar do texto ter sido traduzido o título da página permanece em Inglês.

Na página www.mozilla.com/book, no código fonte HTML está disposta uma informação oculta que diz:

<!-- 15th July 2003: AOL closed its Netscape division and the Mozilla foundation was created -->
<!-- The beast died (AOL closed its Netscape division) but immediately rose from its ashes (the creation of the Mozilla foundation and the Firebird browser, although the name was later changed to Firefox). -->

O Livro de Mozila, 8:20

Versão em Inglês retirada do navegador Netscape 9.0.0.6:

“And thus the Creator looked upon the beast reborn and saw that it was good.”

Traduçã: “E assim o Criador olhou para a besta renasce e viu que era bom.”

from The Book of Mozilla 8:20
(11ª Edição)

O Livro de Mozilla, 11:9

Versão em Português retirada do navegador Firefox 3:

“Mamon adormeceu. E o renascimento da criatura disseminou-se por toda a terra e seus seguidores formaram uma legião. E eles apregoaram a mensagem e sacrificaram plantações com fogo, com a astúcia das raposas. E eles criaram um novo mundo à sua imagem e semelhança como prometido pelo texto sagrado e contaram da criatura para seus filhos. Mamon despertou e, veja só, nada mais era que um discípulo.”

de O Livro de Mozilla, 11:9
(10ª Edição)


Este verso foi inserido no Mozilla trunk codebase em 9 de janeiro de 2008.[1][2] Ela apareceu pela primeira vez no Firefox 3.0 Beta 3.

No código HTML de www.mozilla.org/book, este verso é acompanhado pela seguinte anotação: <!-- 9th November 2004: Firefox 1.0 is officially released -->
<!-- The worldwide support of Firefox fans leads to its success, illustrating the power of community-based open source projects. -->

A parte “Mamon despertou e, veja só, nada mais era que um discípulo.” Ilustra a atualização do Microsoft Internet Explorer,que nada mais trouxe se não recursos do Mozilla Firefox,como as “Abas”,estas renomeadas no Microsoft Internet Explorer para “Guias”.

Versão em diferentes navegadores

Microsoft Internet Explorer

Em alguma versões do Microsoft Internet Explorer, about:mozilla gera uma página azul em branco (possivelmente em referência a Tela Azul da Morte). O comando about:mozilla foi desativado no Service Pack 2 do Windows XP; entretanto, o arquivo contendo a página ainda existe, para aqueles que desejam reativar o comando adicione uma string na chave HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Internet Explorer\AboutURLs com o nome mozilla com o valor res://mshtml.dll/about.moz. Alternativamente, ele pode ser visto diretamente colando a URL res://mshtml.dll/about.moz na barra de endereços do Internet Explorer. Este método funciona nas versões mais recentes do Windows e Internet Explorer onde o comando about:mozilla link é desativado por padrão.

Netscape

Antes do Netscape 1.1, about:mozilla produzia o texto “Mozilla rulles!” (Mozilla governa!).

Digitando about:mozilla em uma versão Unix do Netscape o símbolo altera para uma animação do Mozilla vindo por detrás do ícone “planeta” e cuspindo fogo. (Imagens visíveis aqui)

Flock

O Livro de Mozilla, 11:1

Apesar de não ser um verso oficial da Mozilla, um novo verso do Livro de Mozilla 11:1, pode ser visto no Navegador Flock 1.0+, um “Navegador Social” baseado no Firefox. Este verso é mostrado em uma tela nas cores azul e branco quando o comando about:mozilla é digitado na barra de endereços. O verso segue abaixo:

And when the Beast had taken the quarter of the Earth under its rule, a quarter hundred Birds of Sulfur flew from the Depths. The birds crossed hundreds of mountain views and found twenty four wise men who came from the stars. And then it began, the believers dared to listen. Then, they took their pens and dared to create. Finally, they dared to share their deed with the whole of mankind. Spreading words of freedom and breaking the chains, the birds brought deliverance to everyone.

from The Book of Mozilla, 11:1

Tradução em Português:

E quando a Besta tinha tomado um quarto da Terra sobre seu domínio, um quarto de cem Pássaros de Enxofre voou das Profudenzas. Os pássaros cruzaram centenas de montanhas e encontraram vinte e quatro homens sábios que vieram das estrelas. E então começou, os crentes se atreveram a ouvir. Em seguida, pegaram suas canetas e se atreveram a criar. Finalmente, eles ousaram compartilhar seus escritos com toda a humanidade. Espalhando palavras de liberdade e rompendo as correntes, os pássaros trouxeram libertação para todos.

Do Livro de Mozilla, 11:1

iCab

O texto seguinte aparece: “Hey, This is not Netscapes Navigator.” (sic) (Ei, este não é o Navegador Netscapes)

Apple Safari

Digitando ‘about:mozilla’ na barra de endereços do Apple Safari leva a somente a uma página em branco, de mesma resposta para qualquer comando ‘about:’ digitado.

Google Chrome

Digitando ‘about:mozilla’ na barra de endereço para o Google Chrome também se recebe como resposta uma página em branco.

Fonte: Wikipédia!

1 Response to “Satanismo no FireFox? Tire suas conclusões!”


  1. 1 marciaandrea 11/26/2010 at 4:50 PM

    nada a ver, isso é para falar de forma indireta que IE é do mau (MAMON)e a Mozilla Firefox é do bem (RAPOSA), isso também mostra a supremacia da MOZILLA sob a IE e conta a história do Mozilla de um jeito bem misterioso


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s




Categorias!

Twitadas:


%d bloggers like this: